Na sua opinião por que devo estudar C# e que tipo de projetos eu posso desenvolver para a plataforma .NET Framework?

Exibições: 2338

Respostas a este tópico

bom nao sou nem um um expert no assunto mais vou responder com as minhas palavras.

Alem de ter uma sintaxe agradavel de facil intendimento gosto do C# pela praticidade, ou seja, de uma forma relativamente facil vc faz desde operaçoes simples ate operacoes criticas e de alta complexidade. O Visual Studio ajuda a dar brilho na linguagem provendo grandes ferramentas que auxiliam e muito no desenvolvimento tais como code snippet, intelisense, refactors...

C# e uma linguagem muito poderosa, vc pode desenvolver qualquer tipo de sistemas com ela (Win Form, Web Form, Mobile). Graças a essas facilidades que ela possuiu a linha de producao de um software fica menor pois o programador pode se preocupar com a logica de negocio em si do que perder tempo com layout, compatibilidade, etc.

pessoal essa e a minha humilde opniao

Obs: Sei que muita gente vai sentir falta da pontuacao so que eu nao sei pq mais nao consigo colocar ponto, virgula, acentos, etc
Bom na minha opinião e a linguagem de programação que mais diretamente reflete a plataforma .NET, foi escrita basicamente do zero. Com os creditos a Anders Hejlsberg um dos principais programadores.
Ao usar o Visual studio nos deparamos com a opção de usar o C# ou VB. A maioria dos projetos usam C# mesmo os exemplos da Microsoft o que indica ser essa a linguagem mais adequada para usar nessa plataforma. O problema é que os livros existentes perdem muito tempo com assuntos que você já viu várias vezes estudando outras linguagens. Acredito que a ideia seja explorar ao máxima as potencialidades dessa linguagem voltada para o VS
Tenho uma vasta experiencia em programação, principalmente em Java, ultimamente estou trabalhando utilizando a linguagem C#, as vantagens da mesma sobre o java se baseia na facilidade e integração com windows, a desvantagem, é a portabilidade que ainda deixa a desejar, apesar de existirem projetos etc.

E me parece que a NOVA VERSÃO DO C# vem com um repositório IGUALZINHO ao DELPHI  ...Isso é muito bom para se fazer CLASSES  e todo projeto possa usar sem a necessidade de declarações.

Bem, vou olhar se isso é verdadeiro ... até então SALVE VS 2008. Aguardando o LIVRO 2010.

 

Na sua opinião por que devo estudar C# e que tipo de projetos eu posso desenvolver para a plataforma .NET Framework?

 

Na minha opinião é a linguagem Microsoft de Mercado, nunca desmerecendo o VB.NEt, é uma linguagem simples, e muito poderosa.

 

os Projeto que voce poderá desenvolver será de todos os tipos que desejar ( sendo bem genérico nesta frase, gostaria que atentasse para aonde voce poderá desenvolver )

 

Com a Linguagem C# - lembrando que o compilador é gratuíto. voce poderá desenvolver para Windows/Linux/Mac, para isso use ferramenta como o Mono ( acredito que seja a única )

Desenvolva para Web, Celulares, e incluo Iphone e Ipad juntos.

 

Caso queria desenvolver Jogos para Video Games, a linhagem C# é usada para Web ( concorrendo com Jogos em Flash ) Para PCs, e outros SO, PS3, XBox 360, Zune, Windows Phone, Iphone, Wii, para maiores detalhes sobre o assunto procure a ferramente Unity 3D.

 

Aplicações em Pequenas Empresas, Aplicações em Grandes Empresas.

Dificil saber é aonde não podemos aplicar o C#.


Já coloquei minha humilde opinião anteriormente. Entretanto quanto mais me aprofundo na linguagem mais vejo como ela é extremamente poderosa. Não é sem um bom motivo que a microssoft desenvolveu a plataforma .NET usando essa ferramenta. C# foi padronizado pela ECMA International como o padrão ECMA-334 e pela norma ISO/IEC como o padrão ISO/IEC 23270. C# é o compilador da Microsoft para o  .NET Framework. Esta implementado em conformidade com ambas as normas. Só isso já seria sufuciente para vermos que o C# é a linguagem de programação a ser usada por todos num futuro bem próximo. As coleções genéricas são um exemplo de facilidade quando podemos passar as informações por referência ou por valor. Criar uma classe com campos, métodos e/ou propriedades e depois criar um List<T> usando essa classe e todos os seus métodos é uma "mão na roda". Entretanto manipular um banco de dados grande passando todos os seus registros para uma coleção generica necessário se faz que o computador tenha uma puta memória RAM. Obtida essa condição as consultas são feitas com extraordinária velocidade.
Realmente a agressividade da Microssoft no tocante as estratégias de vendas chegam a assustar. No mundo inteiro a figura do Microssoft Partner Network está presente. Entretanto é verdade, também, que a mesma disponibiliza, para venda é claro, uma série de ferramentas de modelagem com o Expression além do Silverlight. Não há dúvida que isso assusta aos desenvolvedores. Com o C# e as diversas plataformas "desde que seja minha (dela Microssoft) corremos o risco de ter o uso massificado colocando o Java, que é extremamente parecido, e o C++ no limbo. O problema é que essas plataformas/linguagens alternativas contam, apenas, com os próprios usuários para lembrar que elas existem. É urgente o nascimento de uma ancora pesada (que puxe os preços dos concorrentes para baixo) nessa área assim como temos o LINUX em opsição ao Windows. O problema reside no fato de que enquanto a Microssoft recicla seus produtos em velocidade extraordinária, apresentando novidades diariamente, seus concorrentes avançam a passos de tartaruga. Acredito que a solução seja a criação de organismo internacional com verbas iniciais dos países membros e equipes capacitadas recebendo salários compatíveis com a atividade que exercem mas com atuação independente assim como existem os organismos oficiais que definem padrões aprovando na integra o produto ou fazendo adaptações. Os preços de venda seriam baixos a medida que o uso fosse massificado. Para tanto estratégia similar à da Microssoft seria necessária com programas similares ao Microssoft WebSiteSpark, do qual sou participante, recebendo gratuitamente o direito de uso das ferramentas desde que implente e publique alguma solução de hardware e software com a plataforma ancora. Ficar jogando pedra na Microssoft não adianta. Como exemplo temos sua suite Office que quem a usa tem verdadeiro pavor de usar o  OpenOffice. Pavor maior ainda é a possibilidade de termos um único fornecedor extremamente agressivo no que se refere a preços, dominando assim como domina o SO Windows.

Vinícius Godoy de Mendonça disse:

Pena que coleções genéricas não são exclusividade do C#. Na verdade, o C++ já implementava esse conceito, de maneira muito mais poderosa, com templates. O java também implementa o conceito de generics, e as coleções deles ainda permitem wildcards, que facilitam a passagem de parâmetros (embora os generics do C# tenham algumas vantagens, como poder dar new T()).

 

Quanto aos standards. A maioria das linguagens implementa algum tipo de padrão. O Java implementa as JSRs e tem o código fonte praticamente todo aberto. O C++ implementa os padrões ANSI e ISO.

 

Acho que a vantagem da plataforma .net está em ter uma boa linguagem, como o C# aliada a um grande conjunto de frameworks, todos mantidos e garantidos pela MS. O problema da plataforma ainda é a portabilidade, que a MS insiste em manter na filosofia "multiplataforma, desde que a plataforma seja minha". Sorte que temos projetos como o mono.

Excelente as suas intervenções. Entretanto, por puro acaso, estou chegando de uma reunião com alguns representantes de PLC(s) que, normalmente, utilizam a linguagem LADDER com maior frequência. Além dessa linguagem que procura aproximar-se o máximo possível dos diagramas de circuitos eletricos utilizando reles, temos linguagens de alto nível utilizadas nesse PLC(s) que sempre foi o C e o C++. Para minha surpresa todos eles estão migrando para o C#. Inclusive disponibilizando rotinas prontas para manipulação de informação (dados) que trafegam no meio físico representado por: Ethernet, RS232, RS422, RS485, 2G, 3G, GSM, GPRS e outros. PLC ou CLP, em português, é um Controlador Lógico Programável onde podemos frazer varias coisas como verificar status de equipamentos, níveis de reservatórios, motores em chão de fabrica usando batelada, etc. Esses PLC(s) atendem a IEC 61131 e podem ser programados em:5 linguagens descritas pela IEC 61131 e uma linguagem adicional: Diagrama Ladder (LD); Texto Estruturado (ST) Lista de instruções (IL); Diagrama de Blocos Funcionais (FBD); Seqüenciamento Gráfico de Funções (SFC); Gráfico Contínuo de Funções (CFC) e a linguagem de alto nível C++ para os PLC(s) que possuem o Windows embarcado. Os novos PLC(s) estão vindo com o C# em vez do C++. É uma discussão "pra mais de metro" como dizia o povo da minha terra com 6.000 habitantes. Caro amigo sou versado na linguagem LADDER com aplicações exclusivas. Tenho estudo C# para usa-la nesse ambiente.


Vinícius Godoy de Mendonça disse:

Não entendi o que quis dizer com o "C++ no limbo". O C++ é monopolista no enorme mercado de aplicativos de prateleira, inclusive jogos, e é também uma das linguagens chefe da própria Microsoft. A MS faz parte inclusive do comitee que decide os rumos da linguagem, e é um importante participante.


A "velocidade assustadora" de evolução da MS também não é tão assustadora assim. Em muitas tecnologias, inclusive, ela se manteve atrasada e está correndo atrás do prejuízo agora. No mercado java, por exemplo, já se trabalha com MVC há vários anos. A MS ainda não tem uma tecnologia de mapeamento objeto/relacional tão madura quanto o Hibernate, por exemplo. O IE6 representou por muitos anos um enorme atraso em relação aos navegadores e estão se aproximando do que o Firefox já faz há anos só agora, no IE8. Basta lembrar que o próprio C# é praticamente uma cópia das APIs do Java, com nomes de classes muitas vezes idênticos e com até com alguns defeitos herdados.

 

Entretanto, não dá para negar a capacidade empreendedora de uma empresa com tanto capital quanto à MS. O fato dela ser dona do maior sistema operacional do mundo, de uma das três maiores plataformas de video-games e de ter uma participação expressiva no mercado de dispositivos móveis, põe ela numa posição muito central e importante do mercado. Não dá para negar que estão fazendo um ótimo trabalho com o C# e o Asp.net de maneira geral.

 

Nos últimos anos, também tenho notado uma mudança muito positiva da empresa em relação à padrões. No passado, ela tinha uma fama justificada de não ligar muito para eles, basta citar os dois exemplos críticos: IE6 e Visual Studio C++ 6. Hoje, ela já está bastante atenta e suas implementações tem sido cada vez mais fieis.

 

Também gostei do fato do Asp.net ser bem mais portável do que a MS vinha fazendo até então. Há alguns anos atrás, cada mudança de versão representava um enorme trauma e reescrever linhas e linhas de código. E isso não ocorreu com tanta força no Asp.net.

Realmente você traduziu fielmente a minha curiosidade. É claro que uma rotina LADDER é uma ferramente de "case" como são todas as linguagens de programação e até a nossa própria vida, assim entendo eu. Entretanto não consigo visualizar como implementar uma lógica de comando elétrico usando diretamente essa linguagem razão de estar estudando e com muita vontade de fazer meu primeiro trabalho. Entretanto esses microprocessadores estão evoluindo e já temos PLC(s) onde é possível gerar tipo uma página de internet mas que nos chamamos de supervisório. Normalmente os sitemas supervisórios são implementados através de software próprios como o elipse, softbrasil, etc. Neste caso a página é desenvolvida dentro do próprio PLC em linguagem de alto nível e podemos acessar diretamente de quaquer computador e verificar as condições de funcionamento de uma planta industrial. Vou dar uma olhada no Vala. As placa microprocessadas usam várias linguagens como o VM Java. Inclusive estudei Java pensando neles. Entretanto a maioria esmagadora desses microprocessadores usam o Assembly que é uma linguagem de baixo nível e muito mais confiável.

 

Se no caso você é um desenvolvedor da plataforma .NET então deve investir na linguagem feita para a plataforma .NET C#! Como a linguagem vive numa constante evolução é sempre fundamental estar se atualizando e estudando em relação aos novos recursos disponibilizados para que dessa forma não precise criar objetos já existentes, a razão final é "conheça o seu framework como a sí mesmo!", se você conhecer seu framework como a sí mesmo, bem como, OO sem sombra de dúvida você poderá desenvolver software com extrema qualidade, no entanto, para esse conhecimento ser consolidado não existe outra alternativa a não ser estudar e exercitar profissionalmente no dia-a-dia aonde a teoria e a prática resultará na sua experiência e fará você uma profissional cada dia melhor. 

 

RSS

© 2017   Criado por Ramon Durães.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço